ETFs (Fundos de Índices)

Um jeito fácil e acessível de diversificar

Os ETFs (Exchange Traded Funds), ou simplesmente fundos de índices, combinam as características de um fundo com a liquidez da venda de ações.

Dê valor ao seu dinheiro!

É fácil, rápido e sem custo.

Já iniciou o seu cadastro?

CONTINUAR

Por que investir em ETFs?

  • Taxas atrativas

    Taxas atrativas

    As taxas de administração dos ETFs costumam ser mais baixas do que as praticadas em fundos.

  • Diversificação

    Diversificação

    As ETFs são um conjunto de ativos, o que ajuda a diversificar a sua carteira.

  • Facilidade

    Facilidade

    A gestão da negociação de ativos do ETF é feita automaticamente.

Como escolher seu ETF

O ETF é atrelado a um índice. Por isso, você precisa conhecer a rentabilidade dos índices e a composição do ETF em que deseja investir.

Carteira recomendada de ETFs

Carteira recomendada de ETFs

Todo mês, nosso estrategista, Filipe Villegas, analisa as ações negociadas na Bolsa e seleciona, em diferentes categorias, aquelas com maior potencial de ganho para o mês.

Invista em você!

Quer saber mais sobre ETFs? Confira os conteúdos que separamos para você:

  • Blog

    O que é ETF (Exchange Traded Fund)?

  • Blog

    ETF: uma forma simples de investir em ações

  • Blog

    Quais as vantagens e desvantagens dos ETFs?

  • Blog

    Por que investir em ETFs pode ser o seu 1º investimento na Bolsa?

Principais dúvidas sobre ações:

Qual a diferença entre um ETF e um fundo de investimentos?

A principal diferença é a forma de gestão. A gestão dos fundos é, em sua maioria, ativa, com gestores sempre buscando as melhores oportunidades para obter um retorno maior, desde que de acordo com o regulamento. Já os ETFs têm gestão passiva, que busca replicar um índice de referência, seguindo seu desempenho e composição.

Os ETFs são um tipo de investimento com alta liquidez, sua retirada é feita em um dia útil (D+1) após o pedido, o que também faz dele uma boa opção para quem precisa de facilidade para sacar o dinheiro a qualquer hora.

Os dividendos dos ETFs são indiretos: quando uma ação que faz parte de um ETF paga dividendos, o valor é incorporado ao patrimônio do fundo. Por isso, não é possível sacar os dividendos de um ETF, somente o valor total da aplicação.

Os ETFs são formados por diversos ativos, inclusive ações. Assim, não é possível saber qual a rentabilidade de um ETF, mesmo que alguns sejam compostos por renda fixa e oscilem menos.

Para ETFs de renda variável, 15% sobre o ganho de capital, apurado pela diferença positiva entre os valores de venda e de compra da cota. O recolhimento deve ser feito pelo próprio investidor até o último dia útil do mês seguinte.

Em ETFs de renda fixa, a tributação depende do prazo médio da carteira (PMR). Para cálculo de Imposto de Renda, o tributo é cobrado na fonte.